Nova forma de tributação para micro e pequenas empresas entra em vigor

impostos-simples-nacional-interna

Desde 1º de janeiro, micro e pequenas empresas podem aderir ao novo sistema de tributação na gestão de suas atividades. A Lei Complementar 147/2014 irá beneficiar cerca de 450 mil companhias, de 140 atividades e com faturamento anual de até R$ 3,6 milhões. O Simples Nacional unifica o pagamento de oito impostos em um só, além de diminuir a burocracia e a carga tributária para micro e pequenas empresas. Segundo o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), essa diminuição será, em média, 40%.

Em agosto do ano passado, a presidente da república, Dilma Rousseff, aprovou o Simples Nacional e a inserção dos corretores de seguro na tabela III. O autor do projeto de lei sancionado pela presidência é o deputado federal Armando Vergílio, ex-presidente da Federação Nacional dos Corretores de Seguros Privados e de Resseguros, de Capitalização, de Previdência Privada, das Empresas Corretoras de Seguros e de Resseguros (Fenacor)

 

Fonte: Sincor-GO