Sindseg-RS prevê novas ocorrências provocadas pelo temporal em Porto Alegre

Foto: Wesley Santos/Estadão Conteúdo

Foto: Wesley Santos/Estadão Conteúdo

Nesta sexta-feira, dia 29 de janeiro, Porto Alegre foi atingida por um forte temporal, que provocou a queda de árvores e de serviços como água e luz. Estima-se que mais de duas mil árvores caíram na capital, sem contar as dos parques Marinha do Brasil e da Redenção. Além disso, 450 mil pontos ficaram sem luz na cidade durante o final de semana.

O prefeito em exercício, Sebastião Melo, decretou situação de emergência. Enquanto isso, as seguradoras que atuam na área residencial e empresarial projetam até 150 sinistros após os danos provocados pelo temporal.

A previsão do Sindicato das Seguradoras do Rio Grande do Sul (Sindseg-RS), é de que ocorra um aumento de ocorrências, já que terça-feira (2) é feriado em Porto Alegre. “De uma forma geral, a Região Sul tem sido atingida por situações como esta. Portanto, toda a região terá aumento no preço do seguro. Isso deve ocorrer ao longo do ano, de forma gradativa”, comenta o presidente do Sindseg-RS, Alberto Muller. O aumento no preço do seguro decorre do número de ocorrências que entra no cálculo das apólices. Ou seja, quanto mais registros, mais caro fica para bancar os gastos.

Fonte: Sindseg-RS